x

Menu

Navegue por todo o site e encontre tudo que você precisa de maneira rápida e simples!

2 de 3
Carregando slider Carregando imagens

Centro de Memória Digital da AFPESP

  • Você está aqui: Home / CMDA AFPESP
AFPESP
AFPESP
Carregando slider
x

Menu

Navegue por todo o site e encontre tudo que você precisa de maneira rápida e simples!

1 de 6
x

Navegue pelas fases

Conheça as fases e saiba tudo que aconteceu nesse período

5 de 6
x

Navegue pelas fases

Conheça as fases e saiba tudo que aconteceu nesses período

6 de 6

Primeiros Anos: Fundação e Consolidação.

Fase 1
1931 | 1949
1931

Assembleia preparatória

No dia 5 de novembro, à noite, nasceu a ideia de fundação da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, a AFPESP. A iniciativa foi do funcionário da então Secretaria da Agricultura, Indústria e Comércio, Victor José de Carvalho, que reuniu um grupo de servidores públicos no salão do Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento, no centro de São Paulo.

Lá aconteceu a primeira assembleia da AFPESP,convocada com o objetivo de definir uma diretoria provisória e iniciar estudos para a elaboração dos estatutos da associação. No dia seguinte, o ideal de reunir a classe do funcionalismo público paulista e desenvolver ações que trouxessem benefícios sociais e materiais aos seus associados foi publicado no jornal Folha da Noite, que, no dia 1º de janeiro de 1960, viria a se chamar Folha de S.Paulo.

Compartilhe
Ler matéria completa
1932

A estratégia dos Estatutos

Uma das primeiras ações estratégicas da AFPESP foi distribuir cópias do projeto do seu Estatuto nas mais diversas repartições públicas do estado de São Paulo. Assim, além divulgar a entidade, deu início à conquista de associados e os estimulou a fazer sugestões de melhorias, que seriam absorvidas oportunamente, ao projeto.

Vale destacar que esse esboço dos Estatutos já listava os pilares que iriam nortear as atividades da associação até os dias de hoje.
Confira abaixo o conteúdo da primeira versão do Estatuto da AFPESP:
“Da constituição, fins e organização social – Art. 1o – A Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, fundada em 5 de novembro de 1931, na cidade de São Paulo, na qual tem sua sede social, constitui-se de um número indeterminado de sócios, cuja vida associativa é regida pelos presentes estatutos, com as seguintes
finalidades sociais:

Parágrafo 1o – Promover e cimentar a solidariedade da classe:
a) superintendendo a defesa de interesses legítimos, inclusive de cada sócio:
b) organizando conferências, reuniões recreativas, excursões;
c) publicando periodicamente um jornal sobre assuntos de interesse social e literatura.

Parágrafo 2o – Desenvolver a cultura física dos sócios:
a) organizando aulas de ginástica;
b) formando turmas esportivas;
c) praticando jogos ginásticos e diversões ao ar livre.

Parágrafo 3o – Incentivar a cultura intelectual, orientando-a dos objetivos práticos para os transcendentes.

Parágrafo 4o – Proporcionar assistência médica, farmacêutica e hospitalar aos sócios que não estejam em débito com a Associação.

Parágrafo 5o – Promover colaboração com outras associações congêneres, lançando as bases da Confederação dos Funcionários Públicos do Brasil.

Parágrafo 6o – Efetuar acordos vantajosos com agremiações que especialmente desenvolvam objetivos expressos nestes estatutos, aproveitando, com economia, instalações apropriadas e serviços organizados.”.

Compartilhe
Ler matéria completa

1º Sede Social e serviços oferecidos

As primeiras reuniões da AFPESP são realizadas na sede das Classes Laboriosas, na Rua do Carmo, no centro da cidade de São Paulo. Quatro meses depois, a associação estabelece sua própria Sede Social a cerca de 500 metros dali, na Rua Senador Feijó, número 4. O espaço contava com bar; sala de leitura; barbeiro; salão de jogos; espaços para encontros entre os associados e festividades, como os bailes de carnaval, e um requintado salão-restaurante, que funcionava das 8h às 24h, inclusive aos domingos e feriados.

Ler matéria completa

Departamento de Saúde

Em outro imóvel alugado, na mesma rua da Sede Social, a AFPESP inaugurou seu Departamento de Saúde, cujos regulamento próprio e bases de formação bastante elaboradas, permitiram colocar à disposição dos associados uma pequena farmácia, com sala de atendimento médico e um laboratório. O Departamento de Saúde também estabeleceu convênios com hospitais e serviços de odontologia para oferecer opções de qualidade a preços acessíveis.

Ler matéria completa

Departamento Recreativo

Criado para a organização de festas e encontros sociais que possibilitassem o acontecimento das mais diversas manifestações associativas, do ponto de vista da integração e congraçamentos, o Departamento Recreativo foi responsável por tornar efetiva a divulgação das ações da AFPESP. Destaca-se, em 3 de maio, aquele que pode ter sido o primeiro grande evento da associação: uma festa realizada no Teatro Municipal, onde diretores da AFPESP, associados e convidados reuniram-se para comemorar o Descobrimento do Brasil.

Ler matéria completa

Batismo de fogo

A região central da cidade de São Paulo – onde está situada a Sede Social da AFPESP – se tornou, em 9 de julho, palco de uma revolta armada que representou um doscapítulos mais épicos da história do estado de São Paulo: o Movimento Constitucionalista de 1932, também conhecido como Guerra Paulista. É de se imaginar que enquanto os revolucionários paulistas lutavam contra o governo provisório de Getúlio Vargas, uma associação, com poucos meses de existência, sucumbiria, assim como diversas corporações em tempos de guerra. Contudo, a AFPESP não apenas driblou as paralisações, como fortaleceu sua atuação e propósitos.

Ler matéria completa

Revista da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo – 1ª edição

Lançado em novembro, o primeiro veículo de comunicação da associação reproduz uma entrevista concedida pelo então presidente da AFPESP ao jornal Diário da Noite, publicado em 1º de julho de 1932. Confira abaixo um trecho que revela o princípio norteador da missão da entidade: “A Associação foi fundada tendo em vista o interesse geral da classe e nesse sentido tem a diretoria procurado agir. É preciso que os funcionários compreendam que o interesse pessoal deve desaparecer por completo, quando está em jogo o interesse coletivo, pois da outra forma não se pode compreender o espírito de associação”.

Ler matéria completa
1933

1ª filial da AFPESP

Uma das características que formam o DNA da associação é a sua contínua expansão. Nos anos seguintes é notável como a extrema seriedade e visão do conceito de associativismo foram determinantes para estabelecer a presença da entidade em diversas regiões do estado de São Paulo e, consequentemente, envolver cada vez mais servidores públicos. Esse processo teve início no dia 18 de fevereiro, quando a primeira filial da AFPESP se fixou na cidade de Santos, litoral de São Paulo, com atividades administrativas e serviços de assistência médica, hospitalar e odontológica. Curiosidade: no mesmo ano, um registro datado em outubro já fazia menção à intenção de a AFPESP instalar outra filial; na cidade de Campinas.

Ler matéria completa

Departamento de Assistência Econômica da AFPESP

Por meio de um ofício ao interventor federal, o então novo departamento da AFPESP solicitou, no dia 13 de maio, a concessão de isenção de impostos estaduais e municipais para as propriedades que viessem a ser adquiridas para o programa de habitação que a associação pretendia implantar.

O Departamento de Assistência Econômica também organizou as bases que, mais tarde, propiciariam o desenvolvimento do cooperativismo, ou seja, da Sociedade Cooperativa dos Funcionários Públicos.
Inaugurada em 15 de junho de 1933, na rua 7 de Abril, no centro da cidade de São Paulo, a Sociedade Cooperativa dos Funcionários Públicos, gerida pela AFPESP, foi um avanço no propósito de criar dispositivos de auxílio econômico-financeiro aos associados, como a oferta de diversos produtos de primeira necessidade até peças de
vestuário.

Compartilhe
Ler matéria completa

1ª Colônia de Férias

Após diversas intervenções, em 11 de setembro, a Diretoria Executiva da AFPESP anunciou que o Governo do Estado de São Paulo havia autorizado o uso de pavilhões construídos na antiga Colônia de Pesca, no Guarujá, para a instalação da primeira Colônia de Férias da AFPESP. O empreendimento representou o avanço na oferta de estrutura de lazer e recreação aos associados. No ano seguinte, em 7 de outubro, a Colônia de Férias foi inaugurada. Mais tarde, em 1947, a AFPESP conquista 100% da autonomia na administração dessa colônia, que até então era mantida sob regime de concessão.

Ler matéria completa

Início acelerado

Em apenas três meses, de setembro a novembro, a AFPESP registrou acúmulo de 1.689 novos associados.

Ler matéria completa

De onde veio o brasão da AFPESP?

A primeira identidade visual oficial da associação emergiu de um concurso criado para a escolha do brasão da AFPESP. Ao todo, 27 associados enviaram suas sugestões. Os cinco mais apreciados podem ser conferidos acima.

Ler matéria completa
1934

Pro domo nostra (Pela nossa casa)

Além da inauguração da Colônia de Férias da AFPESP no Guarujá, um dos mais importantes atos do primeiro presidente da associação, Victor José de Carvalho, foi a realização da campanha em prol da construção de uma sede social própria.

A partir de 8 de março, o ano de 1934 foi tomado pelo slogan “Pro domo nostra” (“Pela nossa casa”, em tradução livre), seja na Revista dos Funccionarios, nas festas beneficentes ou no Livro de Ouro (caderno tradicionalmente usado para registro de doações). O resultado da campanha veio em agosto com a aquisição, à vista, de um
terreno de 3 mil m2, localizado na Rua Tabatinguera, no centro da cidade de São Paulo, próximo à Catedral da Sé.
A princípio, no terreno seria construído um edifício de seis andares. Na sobreloja seria instalada a Cooperativa dos Funcionários Públicos e algumas salas seriam reservadas para associados que viessem do interior.
No dia 25 de novembro foi realizada a cerimônia de lançamento da pedra fundamental da Sede Social, cujo paraninfo foi o embaixador Pedro de Toledo. Transmitida pela Rádio Cruzeiro do Sul, a solenidade foi marcada pela exuberância, digna de seu projeto. Contudo, ainda não seria dessa vez que a sede seria erguida. Por questões
financeiras, a construção não avançou.

Compartilhe
Ler matéria completa

Novo endereço da Sede Social

Enquanto a Sede Social própria da AFPESP não é erguida, a matriz muda de endereço. Estabelecida na rua Direita, com entrada pela Rua José Bonifácio, 22, na região central da cidade de São Paulo, mantém a divisão de sua estrutura anterior e a realização de eventos como os campeonatos de xadrez. Já na Colônia de Férias do Guarujá a estrutura é ampliada, passando a contar com novos pavilhões e um parque infantil de diversões e jogos.

Ler matéria completa

Campanha do 1º presidente da AFPESP

O ano chegou ao fim junto com o segundo mandato do presidente Victor José de Carvalho, que conduziu a Diretoria da AFPESP com a mesma determinação que deu origem à entidade.

Ler matéria completa
1948

Representação político-associativa

A AFPESP articulou, no dia 14 de setembro, a entrega de um memorial que solicitou aos parlamentares do Legislativo reajuste geral de vencimentos dos servidores públicos. O ato reuniu uma multidão classista em frente ao Palácio das Indústrias, no parque D. Pedro II, na época, sede da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), também conhecida como Palácio 9 de Julho.

Ler matéria completa

Qual nota você dá ao Centro de Memória Digital da AFPESP?